Doe bitcoins: 1kqRqEbTKGPKUsTMU7PuBkceZ6se28oJU

***Contribua para a rede Bitcoin rodando um nó (requer uma boa internet e mais de 100GB de espaço) - https://bitcoin.org/en/download

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

PIPA, SOPA e a "propriedade intelectual"

O congresso americano irá votar nos próximos dias dois projetos de lei que visam censurar a internet mundial, o PIPA e o SOPA. Para entender o básico leia esta matéria: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2012/01/entenda-o-projeto-de-lei-dos-eua-que-motiva-protestos-de-sites.html

Estes projetos de lei ilustram um padrão constante na história econômica e política de nossa era moderna. Sempre que corporações se sentem ameaçadas por novas tecnologias, ao invés de tentarem se adaptar e inovar, elas se utilizam do lobby para que o governo crie obstáculos às inovações, garantido assim os seus mercados retrógrados à custa de toda a sociedade.

Desta vez foram as emissoras de TV, gravadoras musicais, editoras, Hollywood e outras do ramo que pediram uma "forcinha" do governo para que este faça uma limpa na internet, mandando até pra cadeia quem compartilhe conteúdo com "copyright". O que acontece é que o governo se aproveitou deste apoio corporativo para fazer algo que ele sempre quis, controlar a internet. A internet tem sido a maior arma contra a propaganda estatista, ela tem proporcionado uma conscientização e uma capacidade de mobilização nunca antes alcançada, e isto é ameaçador para qualquer governo.

Deixando de lado esta preocupação do Estado com a internet, é importante mostrar que mesmo estas idéias de proteção à "propriedade intelectual" ou combate à "pirataria", que estão embutidas nestas novas leis, são inerentemente falsas. Com este intuito, fiz uma seleção de textos e vídeos relacionados ao assunto para esclarecer a questão:

Copiar não é roubar


A propriedade intelectual é a chave do sucesso?

Protestando digitalmente contra o governo - e garantindo a sobrevivência da humanidade

As leis de direitos autorais são uma ameaça à liberdade

A pirataria como uma função de mercado

Contra a Propriedade Intelectual